Nav icon
centros culturais
Lifestyle

12 centros culturais intrigantes de São Paulo Para Visitar em 2020

Postado por Alisson Prando / 24 December, 2019

Para iniciar a década com um banho de cultura!

São Paulo é uma cidade que pulsa e transpira diversidade, arte, cultura, e grande parte disso acontece devido aos amplos e plurais centros culturais que a cidade comporta. Com arquiteturas modernas, neoclássicas ou barrocas, os espaços dedicados a cultura valem a visita apenas por suas instalações.

VEJA TAMBÉM: 15 ESPAÇOS CULTURAIS EM SÃO PAULO QUE VOCÊ PRECISA CONHECER

Nessa lista da What Else Mag, destacamos os principais centros culturais da cidade que tem programação variada, e conta com espaços de co-working, salas de cinema, shows, peças teatrais, debates e exposições. Confira seu próximo rolê:

1. MIS EXPERIENCE

centros culturais

O novo equipamento cultural de São Paulo estreou em novembro de 2019 e conta com alto investimento tecnológico – MIS Experience tem animações gráficas em alta definição, telas com qualidade de cinema, som em alta definição e outras peripécias. Com foco em exposições imersivas, o espaço abriu com a exposição ‘Leonardo da Vinci – 500 anos de um gênio’, concebida pela Grande Exhibitions e Pascal Cotte.

Em 2020, o MIS Experience recebe duas exposições que merecem entrar no seu radar cultural: a primeira será sobre a evolução da holografia, dos primórdios até a tecnologia da Base Entertainment, já a segunda exposição é sobre dinossauros, com curadoria de Jack Horner, consultor dos filmes “Jurassic Park”.

Onde: Rua Vladimir Herzog, 75 – Água Branca
Horário de Funcionamento: Terça a Domingo, 10h às 20h
Transporte: Próximo ao metrô Barra Funda

2. SESC AVENIDA PAULISTA

centros culturais

Inaugurado em abril de 2019, o Sesc Avenida Paulista mantém a mesma qualidade das outras unidades. Com três eixos centrais: corpo, tecnologia e arte, o prédio divide suas atividades em seus 17 andares, abrigando salas de espetáculos e oficinas culturais, espaço de exposição e para práticas físico-esportivas, clínica odontológica, espaço de brincar, biblioteca, comedoria e outros equipamentos presentes nas unidades do Sesc, exceto ginásio e piscina.

VEJA TAMBÉM: 10 VISTAS MAIS BONITAS DE SÃO PAULO PARA TIRAR SELFIE

No último andar, destaque para o mirante com uma vista panorâmica para a avenida e outros pontos da cidade. Além desta vista, outros andares do edifício possuem terraços de vidro de onde também é possível contemplar este visual.

Onde: Av. Paulista, 119 – Bela Vista
Horário de Funcionamento: Terça a Sábado, 10h às 22h; Domingos e Feriados, 10h às 19h
Transporte: Próximo ao metrô Brigadeiro

3. PARQUE ESTAIADA

centros culturais

Inaugurado em outubro de 2019, o Parque Estaiada se encontra em São Paulo com a promessa de oferecer um espaço versátil a altura da cidade de São Paulo. Fruto da parceria de Fernando Ximenes, Thiago Armentano e Bob Danneberg, o espaço é dividido em três ambientes, com capacidade para receber pequenos, médios e grandes agitos: são 5 mil metros quadrados divididos entre Foyer, com 300 m², salão principal com 1.200 m² e varanda open air com 800 m².

O complexo ainda conta com quadras de Society profissionais, Beach Tennis, restaurantes, como o Dinner in The Sky e espaço para coworking. Mas o ponto alto mesmo é a vista privilegiada da ponte, um dos maiores pontos turísticos de São Paulo.

Onde: Av. Duquesa de Goiás, 571 – Real Parque
Horário de Funcionamento: Segunda a Sexta, 10h às 18h
Transporte: Próximo ao metrô Pinheiros

4. INSTITUTO MOREIRA SALLES

centros culturais

Localizado na Avenida Paulista, o Instituto Moreira Salles foi inaugurado em setembro de 2017 e consiste num complexo de 09 andares, todos com pé-direito duplo, desenvolvido a partir do conceito de arquitetura sustentável por Marcelo Henneberg Morettin, que tinha como desafio conceber um museu vertical.

VEJA TAMBÉM: GALERIAS SÃO A ENGRENAGEM DA ARTE CONTEMPORÂNEA EM SÃO PAULO

Além das áreas para exposições, com mais de 1.200 m², o IMS Paulista conta também com um cineteatro – onde acontecem mostras de filmes, eventos musicais, seminários e debates –, uma Biblioteca de Fotografia, salas de aula, a loja-livraria IMS por Travessa e o café-restaurante Balaio. Sem dúvidas, um dos centros culturais mais bonitos e requintados de São Paulo.

Onde: Av. Paulista, 2424 – Bela Vista
Horário de Funcionamento: Terça a Domingo e Feriados, 10h às 20h; Quintas, 10h às 22h
Transporte: Próximo aos metrôs Paulista e Consolação

5. PORTO SEGURO CULTURAL

centros culturais

Com localização no Centro de São Paulo, o Porto Seguro Cultural integra o já tradicional Teatro Porto Seguro. Com área total de 961 m², o projeto arquitetônico privilegia as formas assimétricas com paredes de concreto aparente que conferem contornos e linhas que aguçam a curiosidade para descobrir o novo espaço. O Espaço Cultural Porto Seguro abriu suas portas em janeiro de 2016, configurando-se num lugar para encontros e trocas, por meio de exposições, ateliês, cursos, workshops, simpósios, editais, feiras e festivais.

Para proporcionar conforto e maior segurança aos seus visitantes, assim como no Teatro Porto Seguro, localizado no mesmo quarteirão, o local possui estacionamento e vans gratuitas que fazem o transporte de ida e volta a partir da Estação Luz (Estação Luz – saída Praça da Luz / Rua José Paulino).

Onde: Al. Barão de Piracicaba, 610 – Campos Elíseos
Horário de Funcionamento: Terça a Sábado, 10h às 19h; Domingos e Feriados, 10h às 17h
Transporte: Próximo ao metrô Luz

6. CENTRO CULTURAL DA DIVERSIDADE

centros culturais

Sob a direção de André Fischer, criador do Festival Mix Brasil, que movimenta a cena alternativa de São Paulo há pelo menos 20 anos, o Teatro Décio de Almeida Prado, localizado no Itaim Bibi, agora tornou-se o Centro Cultural da Diversidade. O espaço inaugurado em novembro de 2019 tem um charmoso teatro e também a biblioteca Anne Frank como vizinha. Atualmente, o espaço tem espetáculos teatrais, shows, palestras, debates literários, cursos e ainda abre espaço para feiras e festas a céu aberto.

VEJA TAMBÉM: QUEM TEM MEDO DE QUEER ART?

Com objetivo de ampliar e disseminar exclusivamente a produção cultural LGBT+ dentre os centros culturais da cidade, esse é o primeiro no Brasil com essa proposta, oferecendo arte e pensamento crítico com uma programação voltada especialmente à comunidade. Vale destacar a realização da Feirinha da Diversidade, com marcas autorais, roupas sem gênero, comidinhas e oficinas que atendem ao público LGBT+.

Onde: Rua Lopes Neto, 206 – Itaim Bibi
Horário de Funcionamento: Terça a Sábado, 10h às 22h
Transporte: Próximo ao metrô Cidade Jardim

7. MEMORIAL DA AMÉRICA LATINA

centros culturais

Inaugurado em 1989 e projetado por Oscar Niemeyer, o Memorial da América Latina é um dos maiores centros culturais e políticos da cidade de São Paulo. Além de diversas exposições, o visitante pode participar de eventos variados, como shows ou feiras de comida e artesanato todo final de semana. O memorial possui um acervo permanente de obras de arte, exibidas ao longo da esplanada e nos espaços internos, e conta com um centro de documentação de arte popular latino-americana.

VEJA TAMBÉM: 7 FEIRAS ITINERANTES EM SÃO PAULO PARA FAZER COMPRAS

A biblioteca possui cerca de 30 mil volumes, além de seção de música e imagens. O complexo promove exposições, palestras, debates, sessões de vídeo, espetáculos de teatro, música e dança. O espaço passou por uma revitalização nos últimos anos, atraindo um público jovem com a realização de feiras gastronômicas e abrigando grandes festivais de cultura pop nos finais de semana. Vale a pena buscar saber da programação mensal do espaço para não perder nenhum rolê.

Onde: Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 – Barra Funda
Horário de Funcionamento: Galeria Marta Traba, Salão de Atos Tiradentes e Pavilhão da Criatividade Darcy Ribeiro: Terça a Domingo, 9h às 18h; Biblioteca:  Segunda a Sexta, 9h às 18h; Sábados, 9h às 15h
Transporte: Próximo ao metrô Barra Funda

8. CENTRO CULTURAL BANCO DO BRASIL

centros culturais

O Centro Cultural Banco do Brasil é um dos espaços culturais mais charmosos de São Paulo. Iniciou suas atividades em 2001 no coração histórico da cidade e, desde então, recebe visitantes interessados em participar de projetos ligados à arte. Dividido em seis espaços (subsolo, térreo, mezanino e três andares), o imóvel abriga diversas atividades culturais, que dividem a atenção entre sua belíssima arquitetura e as instalações artísticas.

Foi inaugurado em 21 de abril de 2001 em uma edificação de 1901 com 4.183 m² e tem cinema, teatro, auditório, loja e cafeteria com que preenchem a estrutura neoclássica. O CCBB, como é conhecido, tem vasta e diversa programação com peças, shows e exposições inéditas. Sem dúvidas, um dos principais centros culturais para colocar em qualquer programação que envolva exposições de artes plásticas e fotografia, apresentações de teatro, dança e música, além de palestras e exibição de filmes.

Onde: Rua Álvares Penteado, 112 – Centro
Horário de Funcionamento: Terça a Domingo, 9h às 21 h
Transporte: Próximo aos metrôs Sé e São Bento

9. GALERIA OLIDO

centros culturais

A Galeria Olido é um daqueles lugares no centro de São Paulo que tem história: foi o primeiro cinema em galeria e um dos principais da capital na década de 50, até fechar as portas no final do século XX devido à despopularização dos cinemas de rua. Foi reformado e reaberto em 2004 e atualmente funciona como centro cultural de atividades como a própria sétima arte, além de teatro, exposições, música e circo.

VEJA TAMBÉM: AS DIFERENTES REPRESENTAÇÕES DA JUVENTUDE NO CINEMA MODERNO

Ela possui uma nova sala de cinema, uma para espetáculos musicais e uma para dança, além de dois salões para exposições, quatro salas de ensaio para grupos de dança e centros de informática. O interessante é que o cinema da galeria voltou a funcionar com características da década de 1950, como as poltronas vermelhas, o hall de entrada com escadarias de mármore, corrimãos de latão e parede com espelhos. A sala tem programação variada, com curtas, médias e longas, promovendo ciclos temáticos, de autores, gêneros e de países, mas priorizando a produção brasileira.

Onde: Av. São João, 473 – Centro Histórico de São Paulo
Horário de Funcionamento: Terça a Sexta, 10h às 21h30; Sábado e Domingo, 14h às 18h
Transporte: Próximo ao metrô República

10. UNIBES CULTURAL

centros culturais

Fundada em 2015, a UNIBES Cultural nasceu buscando ocupar um espaço de cultura, empreendedorismo criativo e causas sociais na cidade de São Paulo. Para além da promoção cultura, o espaço pretende levantar no público reflexões sobre o papel do indivíduo na sociedade. A programação conta com exposições, músicas, palestras, cursos e outros tipos de eventos. Instalada num generoso complexo de 5.000 m², localizado em uma das regiões mais nobres da cidade, o edifício é equipado com teatro com capacidade para 300 espectadores e um auditório para 100 pessoas, ambos projetados para usos múltiplos.

VEJA TAMBÉM: 5 PERFORMERS CONTEMPORÂNEOS PARA CONHECER

A galeria de arte, localizada no centro de circulação dos visitantes do edifício, possui 70 metros lineares de paredes para exposições. O prédio também conta com salas de aula, espaços administrativos e um grande salão de eventos, com 270 m² e pé-direito duplo de seis metros, e duas praças ao ar livre, interligadas, uma com 250 m² e outra com 450 m².

Onde: Rua Oscar Freire, 2500 – Sumaré
Horário de Funcionamento: Segunda a Sábado, 10h às 19h
Transporte: Próximo ao metrô Sumaré

11. OFICINA CULTURAL OSWALD DE ANDRADE

centros culturais

Sediada num edifício histórico, inaugurado em 1905, a Oficina Oswald de Andrade promove atividades gratuitas no formato de oficinas, workshops, seminários, exposições e muito mais. O projeto foi criado em 1986 como parte de um programa da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo chamado Oficinas Culturais, que atua na formação e na vivência cultural da população desde os anos 80.

O prédio de estilo neoclássico foi a primeira oficina cultural a ser criada pela Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, trabalhando com a formação de jovens profissionais em diversas áreas, como artes plásticas, cinema, dança, design, fotografia, literatura, música, rádio, teatro e vídeo.

Por lá você também pode conhecer e participar das oficinas que acontecem no Ateliê livre de Gravura, um espaço dedicado à preservação e continuidade de uma das técnicas mais tradicionais das artes visuais; e assistir no Cineclube Oswald de Andrade filmes nacionais e estrangeiros consagrados pela crítica especializada, além de curtas e longas produzidos de forma independente. Também possuímos um espaço gastronômico, Café Colombiano. que serve pratos típicos como arepas, patacones, chips de inhame e outras raízes, aborajados, empanaditas, além de quitutes, cafés e bebidas.

Onde: Rua Três Rios, 363 – Bom Retiro
Horário de Funcionamento: Segunda a Sexta, 9h às 22h; Sábados, 10h às 18h
Transporte: Próximo ao metrô Tiradentes

12. CENTRO UNIVERSITÁRIO MARIA ANTÔNIA

centros culturais

O Centro Universitário Maria Antônia, instalado desde 1993 nos edifícios históricos Rui Barbosa e Joaquim Nabuco,  que abrigaram a antiga Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da USP, oferece mensalmente cursos de curta duração, ligados à área das ciências humanas e às artes em geral, e promove palestras, debates e seminários com especialistas de várias partes do Brasil e do exterior, além de outros eventos que resultam da pesquisa de unidades diversas da USP e de instituições parceiras.

De importância política e cultural,o edifício de 5.800 m² era um marco da reorganização da educação proposta desde os anos 30, foi palco do movimento estudantil de oposição à ditadura nos anos 60, foi um núcleo de intelectuais defensores da liberdade de pensamento e resistência à ditadura e foi sede da luta da comunidade acadêmica uspiana em favor de setores populares.

VEJA TAMBÉM: 10 ARTISTAS PLÁSTICOS BRASILEIROS PARA ACOMPANHAR

Desde 1999, o Maria Antonia, como é conhecido, mantém um programa de exposições de arte com cerca de 20 mostras por ano, com a diretriz geral de reunir artistas contemporâneos de gerações diversas, dando espaço às mais diferentes técnicas e áreas de produção, além de mostras de arquitetura e de retrospectivas que visam a discussão sobre o passado recente da arte brasileira.

Abriga, ainda, a Biblioteca Gilda de Mello e Souza, com acervo dedicado principalmente às artes contemporâneas e áreas conexas, cujo núcleo gerador é a coleção de livros sobre artes, estética e história da arte que pertenceu à professora Gilda, primeira docente de Estética da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da USP.

Onde: Rua Maria Antônia, 258 e 294 – Vila Buarque
Horário de Funcionamento: Segunda a Domingo, 10h às 18h
Transporte: Próximo aoS metrôS Santa Cecília e Marechal Deodoro

Fotos: ®Reprodução

Summary
12 centros culturais intrigantes de São Paulo Para Visitar em 2020
Article Name
12 centros culturais intrigantes de São Paulo Para Visitar em 2020
Description
Destacamos os principais centros culturais da cidade que tem programação variada, e conta com espaços de cinema, shows, teatros, gastronomia e exposições.
Author
Publisher Name
What Else Mag
Publisher Logo

O que você achou?