Nav icon
top gun
Cult +

O Legado do Filme Top Gun No Cinema, Na Moda e na Cultura POP

Postado por Alisson Prando / 28 July, 2019

Estrelado por Tom Cruise e Val Kilmer, ‘Top Gun’ marcou os anos 80 como nenhum outro filme.

Na década que Top Gun surgiu, como era o mundo? Bem, vamos recapitular (ou seria rebobinar)! Madonna cantava em cima de um bolo de casamento no primeiro Video Music Awards promovido pela MTV, Michael Jackson bombava nas paradas de sucesso, a revista ‘Times’ anunciava que o vírus do HIV havia sido descoberto, a Sony lançava o primeiro CD player, revolucionando o mercado fonográfico, a Apple Computers Inc. fazia a estreia no mercado do Macintosh, Los Angeles sediava as Olimpíadas, nos cinemas, “Indiana Jones” e “Os Caça Fantasmas” arrecadavam grandes cifras ao redor do globo, o cartão de crédito começava a circular, mudando a maneira como as pessoas consumiam. Assim foram os anos 80: ainda hoje considerada por muitos críticos culturais como a década que mudou o mundo.

top gun

Nessa época, Tom Cruise era o namoradinho da América. O poster-boy do cinema norte-americano, e isso ficou bastante explícito no filme de 1986, “Top Gun”, dirigido por Tony Scott. Com orçamento de US$ 15 milhões, o filme, produzido por Don Simpson e Jerry Bruckheimer, angariou US$ 356 milhões.

Em 2020, Tom Cruise volta a um de seus papeis mais icônicos, o aviador LT Pete “Maverick” Mitchell para a sequência do filme. Em 2013, Bruckheimer declarou:

“Por 30 anos, nós temos tentado fazer uma continuação de ‘Top Gun’, e não vamos parar. Nós ainda queremos fazer isso com Tom, e a Paramount ainda está interessada. O que Tom Cruise me diz é que não importa aonde ele vá no mundo, as pessoas se referem a ele como Maverick. Essa sequência é algo que o deixa animado, então, contanto que ele mantenha seu entusiasmo, espero que seja feito.”

O ELENCO

top gun

Antes de ter Tom Cruise como principal ator do filme, o astro Matthew Modine foi considerado para interpretar Maverick, e só não o fez porque considerou que “Top Gun” não era interessante por glamorizar situações de guerra. Ainda como destaques do filme, Val Kilmer interpreta o vilão Tom Iceman Kazansky e Kelly McGillis interpreta o par romântico de Maverick, Charlotte Blackwood, inspirada na vida real de Christine Fox, que trabalhou por bastante tempo no exército norte-americano.

O filme ainda conta com Meg Ryan, Tom Skerritt e James Tolkan. Para a sequência “Top Gun: Maverick”, o elenco escalado foi Tom Cruise, interpretando novamente seu papel original e o ator Val Kilmer. O lançamento do filme está marcado para junho de 2020, contando a história 34 anos após os eventos do primeiro longa.

A TRILHA SONORA

Um dos aspectos mais famosos de “Top Gun” com certeza é a sua trilha sonora. Inspirado pelo cinema MTV, é correto afirmar que “Top Gun” parece um longo videoclipe. Não a toa, “Take my breath away”, produzida pelo mago Giorgio Moroder e com letra Tom Whitlock, interpretada por Berlin, ganhou o Oscar de Melhor Canção Original em 1987 e o Globo de Ouro de Melhor Canção Original. A trilha sonora de Top Gun é uma das mais populares do mundo até hoje, alcançando a certificação de platina por 9 vezes e o número 01 na parada de álbuns Hot 200 da Billboard por cinco semanas não consecutivas no verão e outono de 1986.

Após o lançamento do single “Danger Zone”, do Loggins, as vendas do álbum explodiram, vendendo 7 milhões apenas nos Estados Unidos. No relançamento da trilha sonora em 2000, duas músicas que haviam sido omitidas do álbum original (e que haviam sido lançadas muitos anos antes do filme), “Great Balls of Fire”, de Jerry Lee Lewis e “You Have Lost That Lovin ‘Feelin'”, de The Righteous Brothers, foram adicionados. A trilha sonora também inclui “Top Gun Anthem” e “Memories” de Steve Stevens / Faltermeyer e Faltermeyer.

OS EFEITOS VISUAIS

Com um roteiro bastante raso e previsível, apesar do sucesso de bilheteria, o filme recebeu críticas mistas dos redatores de cinema especializados. O que eles realmente elogiaram foram os efeitos visuais inovadores – que na época não tinham grandes computações gráficas – feitos através de coreografias com aviões reais ou projetos de maquetes.

VEJA TAMBÉM: TUDO SOBRE O LEGADO ESTÉTICO E FILOSÓFICO DE BLADE RUNNER NO CINEMA

A POLÍTICA

top gun

“Top Gun” conta a história de Pete Mitchell, um jovem piloto que ingressa na Academia Aérea para se tornar um piloto de caça. Lá ele se envolve com Charlotte Blackwood, uma bela mulher que mais tarde ele descobre ser sua instrutora, e enfrenta um competidor que também quer um lugar no time de pilotos da academia.

Para desenvolver o filme, a inspiração primária dos roteiristas foi um artigo chamado “Top Guns” publicado na revista ‘California‘, em 1983. Os produtores queriam a ajuda da Marinha dos EUA na produção do filme. A Marinha foi influente em relação à aprovação do script, o que resultou em mudanças sendo feitas. A briga de abertura foi transferida para águas internacionais em oposição a Cuba, a linguagem foi atenuada e uma cena que envolveu um acidente no convés de um porta-aviões também foi descartada.

O impacto do filme foi tamanho que o produtor de cinema John Davis disse que “Top Gun” era, na verdade, um vídeo de recrutamento para a Marinha, que as pessoas viram o filme e disseram: “Uau! Eu quero ser um piloto”. A Marinha tinha cabines de recrutamento em alguns cinemas para atrair clientes entusiastas. Após o lançamento do filme, a Marinha dos EUA afirmou que o número de jovens que se juntaram querendo ser Aviadores Navais aumentou em 500%.

A MODA

top gun

Talvez essa seja a maior contribuição do filme no imaginário coletivo e principalmente na moda masculina. De repente, todos os homens passaram a se vestir como um aviador norte-americano em traje passeio. O personagem principal de “Top Gun”, Maverick, passa boa parte do filme com uma jaqueta bomber de couro e gola de pêlo e óculos modelo aviador, da Ray-Ban, esses itens aumentaram 40% em vendas depois da exibição do longa nos cinemas norte-americanos.

Além dos figurinos militares, Charlotte também usa peças bem atuais e genderless: a combinação tênis branco e jeans justo com a cintura mais alta, chamado de “mom jeans” (jeans da mamãe), é curinga em qualquer guarda-roupa fashion para o dia a dia.

Os colares com chapas de identificação (conhecidos de “dog tag”) são usados pelos soldados durante a guerra para ajudar no reconhecimento de seus corpos caso sejam mortos ou feridos em combate. O item foi agregado pela moda masculina e se tornou um acessório fashion usado até hoje, mesmo por quem nunca serviu as forças armadas.

Outra grande contribuição do filme para a moda masculina foram os emblemas de tecido bordados à roupa, conhecidos como patches, que se popularizaram e personalizaram as jaquetas de muitos marmanjos mundo a fora. Aqui, o personagem Ice (Val Kilmer) usa os seus aplicados ao uniforme de aviador.

UM TOP GUN QUEER?

top gun

Como todo fenômeno POP, “Top Gun” brinca com padrões de sexualidade. Apesar de ser um filme bastante masculinista, o longa-metragem tem um mood bastante homoerótico. A famosa crítica de ate Pauline Kael notou: “Em “Lolita” de Nabokov, Humbert se tortura com imagens de sua ninfeta nos braços de” brutamontes de cara beijada”, é disso que se trata “Top Gun”.

Quando McGillis está fora da tela, o filme é um brilhante comercial homoerótico com os pilotos de caça de elite em treinamento na Miramar Naval Air Station, em San Diego, os pilotos circulam pelo vestiário, as toalhas pendem precariamente da cintura e, quando falam um com o outro, ficam cara a cara, como se quisessem gritar “Me beija!”. “Top Gun” redefine a masculinidade, como se ela fosse sobre um jovem com metade de suas roupas, e como se narcisismo fosse primordial na figura de um guerreiro.

VEJA TAMBÉM: 9º FILME DE QUENTIN TARANTINO HOMENAGEIA A HOLLYWOOD DE 1960

Até mesmo o diretor e roteirista Quentin Tarantino notou o homoerotismo de “Top Gun”. Em 1994, no filme “Sleep With Me”, Quentin faz um discurso que coloca “Top Gun” como o filme mais gay de todos os tempos:

“É uma história sobre a luta de um homem com sua própria homossexualidade. Isto é! Isso é o que Top Gun é sobre, cara. Você tem o Maverick, certo? Ele está no limite, cara. Ele está na porra do limite, entende? E você tem o Iceman e toda a sua equipe. Eles são gays, eles representam o homem gay, certo? E eles estão dizendo, vá do jeito gay, siga o caminho gay. Kelly McGillis, ela é heterossexualidade. Ela está dizendo: não, não, não, não, não, não, siga o caminho normal, siga as regras, siga o caminho normal. Eles estão dizendo não, vá do jeito gay, seja do jeito gay, do jeito gay, tudo bem? É isso que está acontecendo durante todo o filme…”.

Apesar de o próprio Cruise nunca ter abordado o homoerotismo de “Top Gun’, ele admitiu em conversa com a revista Interview que “não queria fazer um filme belicista”. Em vez disso, ele argumenta: “Eu queria entrar na personalidade desses caras… O que faz meu personagem, Maverick, querer voar? Eu queria dar a ele uma sensibilidade”.

Essa sensibilidade só adicionou combustível ao fogo, e a devastação de Maverick com a morte de Goose é particularmente reveladora. Ele exibe a dor de um parceiro, e o filme lida com sua dor exatamente dessa maneira, de cenas angustiadas de Maverick chorando até a esposa de Goose dizendo a ele: “Ele amava voar com você”. E como o Viper bigodudo de Tom Skerritt conforta Mav? Ao visitá-lo enquanto ele está basicamente nu no banheiro, onde ele diz: “Você tem que deixá-lo ir”. Isso é claro, antes de acariciar gentilmente as suas costas.

A SEQUÊNCIA

top gun

Depois de 34 anos do longa-metragem, Tom Cruise vai encarar novamente o papel de Maverick. O ator apareceu na Comic Con 2019, em San Diego, e declarou:

“Vocês foram muito pacientes comigo, e eu senti que era minha responsabilidade entregar esse filme à vocês”, disse Cruise ao público do Hall H. “Tudo o que vocês veem neste filme é muito real”.

O novo filme é ambientado no mundo da guerra dos drones e explora o final da era dogfighting que foi o centro do filme original. O produtor original Jerry Bruckheimer está de volta a bordo para a sequencia, juntando-se a David Ellison, e Cruise. A sequência também é estrelada por Miles Teller, Jennifer Connelly, Glen Powell, Jon Hamm e Val Kilmer.

O primeiro trailer do filme oferece muitas toneladas de nostalgia, incluindo muitas cenas de jatos de combate em alta velocidade, óculos aviadores, pilotos, Cruise em uma motocicleta, e, pelo menos, uma sequência envolvendo vôlei de praia. É, sem dúvida, um filme de “Top Gun”. Mas será que terá a tão famosa e nostálgica canção “Take my breath away”? O trailer não oferece pistas, mas torcemos para que sim!

Fotos: ®Reprodução

Summary
O Legado do Filme Top Gun No Cinema, Na Moda e na Cultura POP
Article Name
O Legado do Filme Top Gun No Cinema, Na Moda e na Cultura POP
Description
Estrelado por Tom Cruise e Val Kilmer, Top Gun marcou o cinema dos anos 80 como nenhum outro filme e ele volta em 2020 para a sua tão esperada continuação.
Author
Publisher Name
What Else Mag
Publisher Logo

O que você achou?

  • Sivo

    Excelente exceto o tópico padroes de sexualidade. É justamente o contrário.