Nav icon
Herb Ritts
Cult +

A câmera como extensão do corpo: conheça o fotógrafo Herb Ritts

Postado por Alisson Prando / 26 November, 2019

O fotografo norte-americano consolidou as supermodels e clicou as maiores estrelas da cultura POP.

O olhar único sobre o corpo humano, com modelos que parecem esculturas gregas, fez do fotógrafo americano Herb Ritts uma referência da fotografia de moda e da arte. Nascido em 1952, na cidade de Los Angeles, nos Estados Unidos, o fotografo faleceu em 2002, e era amigo de celebridades como Tom Cruise, Madonna, David Bowie, Dalai Lama, Michael Jackson, Cher e Mel Gibson. Sua família tem origem judia, seu pai Herb Ritts Sr. era executivo e sua mãe Shirley Ritts, era designer de interiores. Durante os anos 70, Herb Ritts mudou-se para New York e graduou-se em História da Arte e Economia.

Herb Ritts

Retratos de Madonna (1986) e Richard Gere (1978)

Herb Ritts tornou-se fotógrafo quando o seu então amigo e ator iniciante Richard Gere precisou de fotos para um portfólio. As fotos tornaram-se famosas e então Herb começou a fotografar outras celebridades, como Olivia Newton-John para seu disco “Physical” ou “True Blue”, disco mais vendido de Madonna.

VEJA TAMBÉM: EXPLORANDO JUVENTUDE E VANGUARDA PELAS LENTES DE HICK DUARTE

As principais características de seu trabalho são o retrato do corpo humano de maneira a homenagear as esculturas clássicas, além de fotos em preto e branco. Seu trabalho com a moda é extremamente reconhecido, tendo trabalhado com Naomi Campbell e Cindy Crawford e contribuído para publicações como “Interview” (fundada pelo ícone da art pop Andy Warhol), “Esquire” e “Newsweek” etc.

Herb Ritts

O fotógrafo posa com Michael Jackson no set do clipe “In the Closet” de 1992

Herb Ritts trabalhou com diversas marcas, como Giorgio Armani, Revlon, Ralph Lauren, Chanel, Gianni Versace, Calvin Klein, Elizabeth Arden, Donna Karan, Cartier, Guess, Maybelline, TAG Heuer, Lacoste, Gianfranco Ferré, Levi’s, Victoria’s Secret, Gap, Acura, CoverGirl, Lancôme e Valentino.

VEJA TAMBÉM: DE GISELE A CAETANO, OS MAIORES RETRATOS DE BOB WOLFENSON

Herb Ritts mudou para sempre a maneira de considerar e avaliar a fotografia comercial em relação à fotografia artística. O artista introduziu, em cada clique, uma sensibilidade rara, uma composição perfeita, mas também porque ele tinha a consciência profunda da complexidade do gesto fotográfico, do seu valor e da sua história. Herb Ritts ajudou na construção da fama das supermodels do fim dos anos 80, e também criou um imaginário cercado de beleza, praias paradisíacas, céus azuis e corpos talhados por músculos.

Herb Ritts

Herb Ritts clicou a famosa campanha da Calvin Klein Underwear de 1992 com os novatos Märk Whalberg e Kate Moss

Para muitos, ser fotografado por Herb Ritts em seu estúdio era uma obrigação. Eles confiaram totalmente nele e em sua habilidade com as câmeras, porque ser clicado por suas lentes significava tornar-se um ícone na história do cinema e da moda.

VEJA TAMBÉM: EXPLORANDO A MASCULINIDADE NA FOTOGRAFIA DE GIANFRANCO BRICEÑO

Aos 50 anos de idade, devido a pneumonia e deterioração devido ao HIV, ele morreu na mesma cidade onde nasceu. Mas antes de partir, decidiu deixar tudo o que criou até aquele momento, como legado à sua fundação homóloga, que se dedica a lutar contra o estigma social a que estão submetidos os doentes de SIDA e as pessoas soropositivas.

Herb Ritts

O fotógrafo era famoso pelos retratos de corpos quase nus e esculturais, como os de Fred (1984) e Cindy Crawford (1988)

Os sucessos de Herb Ritts não se limitaram à fotografia. Certa vez, Ritts disse em entrevista que não tinha uma foto favorita. “Para mim, muitas delas se sobressaem, e eu gosto disso”, afirmou.

“Gosto de pular dos ensaios de moda para os retratos, das belas artes para as fotos de nu e até passear pela imagem em movimento”, contou. “E gosto de misturar tudo isso e trazer de volta o que aprendi.”

Sua última sessão de fotos foi feita com Ben Affleck, com quem ele terminou mais de duas décadas de fotos únicas e espetaculares com um toque que só Ritts poderia lhe dar.

Herb Ritts

O então jovem ator Ben Affleck foi o último a posar para as lentes de Herb Ritts

Hoje em dia, não há como imaginar que teria sido do mundo da moda, do cinema e das estrelas, sem a sensibilidade, a criatividade e, acima de tudo, o humanismo de Herb Ritts. Durante os anos 80 e 90, o fotógrafo ainda dirigiu uma série de videoclipes icônicos. Confira:

“CHERISH” – MADONNA

Feito no final dos anos 80, o vídeo mostra Madonna com trintões à beira-mar.

“IN THE CLOSET” – MICHAEL JACKSON

O vídeo conta com a participação de Naomi Campbell.

“AIN’T NO FUNNY” – JENNIFER LOPEZ

Feito totalmente em tons de sépia, mostra Jennifer Lopez em meio a ciganas e flamenco.

“DON’T LET ME BE THE LAST TO KNOW” – BRITNEY SPEARS

O videoclipe mostra Britney Spears numa praia em clima de romance.

“WICKED GAME” – CHRIS ISAAK

O icônico vídeo mostra a modelo Helena Christensen com Chris Isaak numa praia havaiana.

Curtiu? Conheça também o trabalho de outras lendas da fotografia de moda como o provocador Steven Meisel, o surrealista David LaChapelle, o ícone da cultura pop Steven Klein, o experimental Nick Knight, o fotógrafo das estrelas Mario Testino, a lendária dupla Mert & Marcus e o retratista dadaísta Man Ray.

Fotos: ®Reprodução

Summary
A câmera como extensão do corpo: conheça o fotógrafo Herb Ritts
Article Name
A câmera como extensão do corpo: conheça o fotógrafo Herb Ritts
Description
Conhecido por retratar estrelas de Hollywood para revistas de moda, capas de discos e anúncios publicitários, Herb Ritts valorizou o corpo como escultura.
Author
Publisher Name
What Else Mag
Publisher Logo

O que você achou?